A terapia com drogas vasodilatadoras e anti-hipertensivas cai em três categorias principais:

  • Relaxante da musculatura lisa vascular
  • Simpatolíticos
  • Inibição da enzima conversora de angiotensina (ECA)

A venodilatação reduz a pré-carga através do aumento da capacitância venosa, reduzindo portanto os sintomas causados por congestão pulmonar. A dilatação arteriolar reduz a pós-carga e reduz a resistência vascular periférica, aumentando portanto o débito cardíaco, reduzindo a regurgitação mitral e melhorando a perfusão tecidual. Também se reduz a exigência miocárdica de oxigênio.

As drogas com ação vasodilatadora arteriolar de ação direta reduzem a pressão sanguínea arterial e a pós carga ventricular esquerda.

As drogas com efeitos tanto dilatadores arteriolares como venodilatadores também podem ser administradas em cassos de insuficiência cardíaca.

Os inibidores da ECA reduzem a degradação das cininas vasodilatadoras, resultando em vasodilatação. Também reduzem os níveis de angiotensina II. São utilizados no caso de ICC moderada a severa causada por cardiomiopaia e cardiopatia valvular, e ainda no tratamento da hipertensão.

Os bloqueadores de canal de cálcio sao vasodilatadores arteriais e venosos.

 

Texto adaptado por Daisy, com base no livro - Manual Saunders – Clínica de Pequenos Animais (BIRCHARD, SHERDING).

 

About these ads